A SUIÇA É LOGO ALI …..

Padrão

Quando saímos de Annecy a idéia era fazer a rota dos vinhos na Alsácia, mas aí vimos a placa que dizia: “Genève a 30 km” . Não deu para resistir, tão pertinho, é um pulo! De férias e livres, adiamos a Alsácia e nos jogamos na Suiça, parando para conhecer Genève, Montreux, e Zurich!!!

Daniel no comando do nosso destino

GENÈVE     

Com certeza a cidade deve ter  muito mais locais interessantes a serem visitados do que nós, turistas acidentais, quisemos nos aventurar. Circundamos o lago, e chegamos perto do le Jet d”eau, que é a fonte que mais se eleva no mundo, atingindo 140 metros. Demos uma volta pela cidade e depois zarpamos para Montreux.

DSC00196

DSC00201

DSC00203

MONTREUX

Então, chegamos em Montreux. Depois de olhar pela janela do hotel e vislumbrar essa paisagem, jogamos as malas no quarto, descemos mais do que depressa e fomos bater pernas pela cidade!

DSC00210

DSC00211

Esse é o lago Léman, a divisa da França e Suiça passa pelo meio. A paisagem que forma com as montanhas ao fundo, com neve no pico, foi uma das mais bonitas que ja vi. Passaria uma boa parte da minha existência olhando para aquela paisagem sem nunca me cansar. E este é, com certeza, um dos lugares que gostaria de voltar!

Fomos contornando o lago seguindo o passeio que existe a sua margem. No caminho encontramos a estátua de Fred Mercury, uma homenagem da cidade, e o pavilhão onde se realiza o festival de Jazz de Montreux, há 40 anos.

DSC00212

DSC00213

DSC00216

DSC00219

DSC00220

DSC00224

DSC00225

DSC00226

DSC00227

DSC00230

DSC00237

DSC00238

No dia seguinte,  fizemos o mesmo caminho, dessa vez seguindo a margem esquerda, e em 20 minutos de caminhada chegamos ao Château de Chillon. O Château, que também é um forte medieval, construído aproximadamente em 1150(não existem registros precisos) e pertencente a maison de Savoie durante um bom período, é um dos mais visitados da Suiça, e um dos  mais bem conservados da Europa. Visitá-lo é como realizar uma viagem através do tempo, e conhecer um pouco dos costumes da época.

DSC00240

DSC00258

DSC00260

DSC00250

DSC00252

DSC00253

DSC00255

Os subterrâneos permitiam armazenar materiais e vinhos e serviram de prisão a partir de meados do século XIV. Entre 1530 e 1536, Chillon foi o lugar da prisão de Franççois Bonivard, que virou personagem dum poema de Lorde Byron datado de 1816, Le Prisonnier de Chillon (“O Prisioneiro de Chillon”). A prisão de Chillon também serviu de inspiração para Eugene de Lacroix que pintou “O Prisioneiro de Chillon”.

DSC00242

DSC00243

DSC00244

Le prisonnier de Chillon par Eugene Delacroix Poster

 ZURICH

Antes de deixarmos a Suiça fomos até Zurich, para satisfazer a curiosidadade dos turistas acidentais. Adoramos a cidade com seu centro antigo bem conservado,  e uma paisagem maravilhosa, proporcionada pelo rio Limmat, que banha a cidade. Assim como Genève, merecia uma visita mais demorada, que ficará para outra ocasião.

DSC00264

Domingos e Daniel na luta para pagar o estacionamento.

DSC00267

DSC00268

DSC00274

DSC00275

DSC00276

»

  1. Que cidades paradisíacas!!! To impressionada, Lubilis.. vocês tavam tão lindinhos. Queria ter visto essas fotos antes!! PS: amei o carango! Bjoooo

  2. Muito bom. Realmente, Genebra, Montreaux e Zurique são belíssimas. Como ficamos mesmo em Montreaux deu prá ver como é linda e o lago lindo do amor é lindo e tudo é arretado. No toitiço da titela da requenguela. E mais não digo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s