Cuba: primeiras impressões

Padrão

                       Andei fora do blog, por algumas semanas. Foram muitas viagens e muitos casamentos. Vou começar a postar sobre as férias, que passei viajando por Cuba, México e Panamá. Começando por Cuba.

"bicitaxi" no primeiro plano com o Edifício do Capitólio Nacional ao fundo.

“Bicitaxi” no primeiro plano com o Edifício do Capitólio Nacional ao fundo.

         De 64 a 86, o Brasil cortou relações diplomáticas com Cuba e por isso, meu primeiro passaporte tinha esse carimbo: “Não é válido para Cuba”. carimbo cubaQuando a gente tem quinze anos, e recebe uma mensagem dessas, não se atreve a duvidar que se trata de um lugar inatingível. Então imagine a ansiedade, quando, já com viagem marcada para Cancún, decidimos incluir Cuba, no nosso roteiro. Afinal ficava apenas do outro lado da baia, um pulo. Mergulhei de cabeça nos preparativos. Pra começar, passei Cuba, na frente dos outros destinos no projeto #198 livros, com o livro “A Neblina do Passado”. Um livro maravilhoso  de um jornalista cubano, ambientado numa Havana contemporânea, além de pesquisar em outros blogs de viagem, e ler sobre a história do país. Pensei então que estava preparada, mas o choque cultural, é inevitável, a gente não faz ideia, até pousar num aeroporto, aonde os funcionários pareciam soldados, ver a frota de carros caindo aos pedaços, assim como inúmeros edifícios desmoronando por falta de manutenção, e ver por toda parte mensagens aludindo a revolução, além de muita pobreza.Viagem Abril2014 008

É, embora não tenha sido amor a primeira vista, não posso negar que terminei caindo de amores pelo país. Fomos sucumbindo a magia de Havana, um pouquinho a cada dia, num total de cinco. Acho que foi assim também com Hemingway, que esteve lá pela primeira vez, em 1928, e terminou fazendo de Cuba, sua morada mais permanente  ao longo de 21 anos, de 39 a 60. O que mais me impressionou foi perceber que os cubanos são muito mais, do que o estigma de Fidel e da revolução, que não combina com um povo tão alegre, musical e sensual. Bom, mas voltando a viagem, embora tenha lido muito, não cheguei a fazer um roteiro foi tudo na base do improviso, e no final deu tudo certo.Viagem Abril2014 025

                  Ficamos hospedados em casa de cubanos, pois a ideia era  viver uma experiência diferente, convivendo com os nativos, aliado a um custo bem menor. Depois de uma certa dificuldade, consegui uma reserva, pelo site:mycasaparticular, na casa de dona Cândida e seu Pedro, no centro de Havana, distante umas 4 quadras da “Habana Viedja”. Nós adoramos ficar lá, a casa era simples, mas não faltava nada, além de muito acolhedora. No café da manhã,  dona Cândida apresentava os novos hóspedes, e era tanta conversa, que ficava até difícil se levantar da mesa para passear. Eita vida difícil! Eles também orientavam com dicas de passeios, táxi, ou qualquer outra necessidade.

TuristandoIPHONE DE ANA 058

IPHONE DE ANA 057                        Como falei acima, não fizemos roteiro prévio, foi tudo de improviso, apesar de já ter uma ideia do que gostaria de visitar. Tivemos alguns contratempos até nos ajustarmos a cuban way of life, onde não havia internet fácil para dar notícias aos que ficaram. No primeiro dia, depois de um almoço desastrado, ainda desorientados na cidade, pegamos um “bicitaxi” para ir até a Malecón, e fomos literalmente assaltados(no preço), mas recompensados com essa vista! E aí, quem se importa, faz parte! Andamos por toda a orla até chegar no forte, de lá pegamos um cocotaxi por 5 CUC para voltar para casa.

IPHONE DE ANA 055

Casario da Malecón

Casario da Malecón

                       Nesse primeiro dia, como já havia reservado, ainda no Brasil, jantamos no La Guarida, classificado como paladar, pequenos restaurantes caseiros autorizados pelo governo a funcionarem em residências. Para mim, não vi diferença de um restaurante normal, inclusive quanto ao preço. Ele é bastante conhecido, já apareceu no filme “Morango e Chocolate”, vale a pena, pois é muito bom, e ficava a umas duas quadras de onde estávamos, numa casa maravilhosa, que estava sendo restaurada. Foi uma noite excelente, ajudando-nos a terminar bem um dia relativamente atribulado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s