Egito

Padrão

Na dúvida, escolha um Premio Nobel, essa tem sido uma das máximas para minhas escolhas dos livros, nesse projeto, sempre que possível, claro. E foi assim que a escolha recaiu sobre Naguib Mahfuz, o primeiro autor de língua árabe a receber um Nobel, em 1988. Ele nasceu no Cairo, no bairro de Gamaliyya, em 1911, onde cresceu, e onde ambietou mais tarde, vários de seus romances. Formou-se em filosofia pela universidade do Cairo, em 1934, tendo publicado seu primeiro romance aos 17 anos. Possui uma vasta obra, simbolicamente dividida em quatro fases. Sendo a primeira, composta de romances históricos ambientados no Egito Antigo; a segunda, a partir de 1945 é considerada de cunho realista, e da qual fazem parte Trilogia do Cairo; na terceira fase aborda temas reflexivos e digressões filosóficas; e a partir de 1967, inicia um enfoque mais social e político. O livro escolhido, Miramar, pertence a essa última fase, e foi publicado em 1967.

O romance é ambientado na cidade de Alexandria, no início dos anos 60, na elegante e decadente pensão Miramar. O início do romance coincide com a chegada do primeiro, dos quatro hóspedes(Amer Wagdi, Hosni Allan, Mansur Bahi e Sarhan Al-Biheiri), e da jovem e bela camponesa Zohra, que chega a procura de emprego, e junto com a dona da pensão, Mariana, comporão os personagens da história. Por razões diversas os quatro hóspedes, procuraram a pensão Miramar, para nela residir. Em torno de Zohra, e do seu relacionamento com os hóspedes, se desenrolará toda a ação do livro, até que a uma certa altura, um deles aparecerá morto. Teria se suicidado? Quem teria interesse na sua morte? O livro, está dividido em 5 capítulos, narrados pelos hóspedes, sendo que Amer Wagdi, o mais velhos deles, é quem inicia e faz o fechamento. Através do relato de cada um, vamos conhecendo-os mais intimamente, e obtendo maiores esclarecimentos sobre os estranhos acontecimentos. Uma excelente história, que nos conecta a situação política e social do Egito naquela época, após sua independência. Narrado de forma fluída prende a atenção, até o desfecho. E tem uma capa linda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s