Barein

Padrão

     Mais um destino desconhecido que visito através da literatura, e mais um que deixa um enorme desejo de visitar in loco, depois de me aventurar pelas imagens surpreendentes, e dicas de quem já o visitou. Só para se situar, o Barein, é um pequeno pais insular, situado no Golfo Pérsico, tendo por fronteiras marítimas, o Irã, o Catar e a Arábia Saudita. Embora seja uma ilha, existe uma ponte de 25 km, que liga o país a Arábia Saudita.  Apesar de ser um país muçulmano, é bem mais liberal do que os outros países árabes, e graças a liberdade que se encontra em Barein, tornou-se um destino muito atrativo para turistas, principalmente para aqueles, que vivem na Arábia Saudita, onde as restrições religiosas interferem na liberdade. Assim, para quem vive na Arábia Saudita, é só atravessar a ponte e já está em outro mundo.

Yummah, primeiro romance da escritora barenita Sarah A. Al Shafei, foi o livro escolhido para representar o país neste projeto. O livro conta a história de Khadeeja,  narrado por ela mesma, iniciando-se com seu casamento aos 12 anos, com um noivo escolhido por sua mãe, mas que era um estranho para ela. Para gente também é muito estranho, esse tipo de casamento, quase um crime, mas esse era o costume no Barain, naquela época. O romance continua com Khadeeja contando sua história, e a história da sua pequena ilha, como ela chama. Assim ela descreve o seu casamento, a ansiedade e o medo, que antecederam a noite de núpcias, e depois a descoberta do amor, e da vida em família, com os nove filhos. Também vai conhecer o sofrimento com a perda do filho querido; o abandono do marido, que saiu de casa, deixando-a só com oito filhos e grávida do nono; as dificuldades financeiras, e a luta para criar os filhos. Por outro lado, vamos acompanhando as mudanças e acontecimentos no país, como a independência do Reino Unido, a guerra do Iraque, etc. E através do relacionamento dos filhos vamos acompanhando a evolução nos costumes. Mas nada disso interfere no forte vinculo que ela soube criar, para manter a família unida. A palavra “yummah”, significa avó, a avó que Khadeeja se torna como matriarca da família.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s