Château de Vincennes

Padrão

                           No domingo fizemos uma programação casada, que já estava planejada antes mesmo de sair de Recife e seria: participar da corrida “Les 5 et 10km de l’Anorgend” cujo percurso seria todo realizado no Bois de Vincennes, e aproveitar para conhecer o  Château de Vincennes, que fica ao lado do bosque. Participar de uma corrida em outro país é uma forma diferente de conhecê-lo, e seria uma experiência inesquecível. Fizemos a inscrição ainda no Brasil, pelo site, www.correrpelomundo.com.br.

Parque Bois de Vincennes

Parque Bois de Vincennes

Prontas para largada

Prontas para largada

Reta final

Reta final

                          Para chegar lá, pegamos a linha 1 do metrô e descemos na estação final, Château de Vincennes. Apesar do atraso para sair de casa da apreensão com a hora, e com o condicionamento físico,  pois havia semanas que não corria, deu tudo certo, e o que faltou em treino foi suprido pelo clima frio. Descobri que correr no frio, é uma tranquilidade, quase não há desgaste físico. Para mim, que estava acostumada a correr no calor, foi uma agradável surpresa. Daniel, que tinha vindo para passar o final de semana, foi nosso assistente, marcando o tempo e tirando fotos. Depois de cumprida nossa missão, andamos até o Château e iniciamos a visita.

Planta do conjunto

Planta do conjunto

                           A história do Château de Vincennes teve início a partir da construção de um pavilhão de caça, por Luix VII, na floresta de Vincennes. No século XIII Felipe Augusto e Luis IX(São Luis), foram os responsáveis pela transformação do pavilhão em uma mansão, que veio a se tornar uma das residências favoritas de Luís IX.  Depois da morte de Luis IX, numa cruzada, e até meados do século XIV, Vincennes se transformou na residência principal dos soberanos franceses. Mas foi somente no século XIV, que Carlos V, transformou Vincennes num castelo-fortaleza, com o melhor sistema defensivo daquele século, construído por um rei para proteger a si mesmo e a sua corte dos tumultos da Guerra dos Cem Anos e da peste.

Tour du Village - entrada principal com a ponte levadiça.

Tour du Village – entrada principal com a ponte levadiça.

Vista do fosso e do muro(enceite que circunta toda a fortaleza

Vista do fosso e do muro externo(enceinte)

Vista do fosso e do enceinte de outro ângulo.

Vista do fosso e do enceinte de outro ângulo.

Donjon ao fundo

Donjon ao fundo

Donjon

Donjon

DSC00762

DSC00767

Vista da Sainte-Chapelle

Vista da Sainte-Chapelle

                           Vincennes é uma fortaleza completa, com praticamente todos os elementos da arquitetura defensiva medieval: uma torre de menagem(donjon), com mais de 50 metros de altura; um fosso e um vasto muro externo(enceite), permitindo assim a transferência do poder real do Palais da la Cité para Vincennes.  A construção da capela real, Sainte-Chapelle, teve início em 1379, mas só foi concluída em 1550, e no século XVII as construções dos pavilhões clássicos vieram completar o monumental conjunto. Depois que Versailhes ficou pronta o château foi abandonado e mais tarde transformado em arsenal por Napoleão. A floresta de Vincennes, local de caça do rei foi doada a cidade de Paris por Napoleão III, em 1860 para ser transformado em parque público.

                          No período que nós fomos,  só estavam sendo permitidas visitas ao Donjon e a Sainte-Chapelle, acredito que a partir do final de maio em diante as visitas às outras construções são liberadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s