Moldávia

Padrão

 the_good3      A Moldávia foi mais um daqueles destinos que o #198livros me fez ter 100% de aproveitamento, pois saí do zero, para uma agradável viagem de reconhecimento, além de mais uma vez alimentar o desejo uma nova viagem, dessa vez in loco. Esse pequeno país, de menos de 5 milhões de habitantes fez parte da União Soviética, no período que vai da segunda guerra mundial até 1991, tendo antes pertencido a Romênia, e antes ainda ao Império Russo. Faz parte do leste europeu e está localizado entre a Romênia e a Ucrânia, sem saída para o mar. Sua capital, em torno de mais ou menos 800 mil habitantes, chama-se Chisinau , e é a maior cidade do país.

                  Após o colapso da União Soviética, a economia da Moldávia quebrou, sendo hoje o país mais pobre da União Européia. Estima-se que em torno de um milhão de pessoas fugiram do país para encontrar trabalho no exterior, sendo mesmo difícil encontrar mulheres jovens em algumas aldeias, já que a maioria emigrou em busca de trabalho. Segundo autoridades da ONU e registros dos direitos humanos muitas delas foram enganadas, estupradas e traficadas para os bordéis da Europa Oriental.

               Essa fuga do país em busca de oportunidades de trabalho é o tema do livro de Vladimir Lorchenkov, The Good Life Elsewhere. No livro o autor narra de forma caricatural, a tentativa dos habitantes do pequeno vilarejo de Larga, de emigrarem para o exterior em busca de melhores oportunidades de vida. Para eles, no entanto, a Itália, é o paraíso a ser alcançado. Através de diversos personagens, vai relatando de forma um pouco mórbida, as inúmeras tentativas frustadas de chegarem ao seu destino. Achei que o autor não fez justiça aos seus conterrâneos, pois trata-se de um povo valente que vem tentando se inserir na União Européia, apesar das sanções sofridas pela Rússia, como bloqueio as exportações de vinhos e ameças de cortar o gás natural. Mesmo assim os moldávios não se deixam intimidar e mesmo sem apoio, nenhum presidente jamais visitou o país oficialmente, continuam sua luta para fazer parte da União Européia. Nos últimos anos o governo tem tentado tomar medidas para recuperar a economia, e tem mostrado alguns sinais de recuperação. De forma que não consigo enxergá-los praticando as maldades narradas no livro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s