Peru

Padrão

Estive no Peru em janeiro de 2017, em uma maravilhosa viagem em família, e parece que escolhemos o destino perfeito, para essa viagem. A começar pela exuberância da natureza que nos coloca, simples seres humanos, em contato com o divino. Em seguida, nos deparamos com o que sobrou da riqueza das civilizações antigas que os espanhóis felizmente não conseguiram destruir totalmente, como Machu Picchu, dentre outras, sem falar de Lima, a maravilhosa capital e finalmente tem o peruano, que é extremamente hospitaleiro e gentil. Tirando o trânsito, durante todo o tempo que estivemos lá nos sentimos numa tranquilidade e segurança tão desejada. Nada que pudesse supor a quase guerra civil, pela qual o pais passou durante os anos 80, em função dos conflitos entre os guerrilheiros do Sendero Luminoso, surgido nos anos sessenta, e o exército peruano, sendo este o pano de fundo do premiado romance “A Hora Azul” do  escritor peruano Alonso Cueto.

Baseado em fatos reais, conta a história de Adrián Ormache, nome fictício utilizado pelo autor para poder contar sua história sem ser reconhecido. Ele é um rico e conceituado advogado de 42 anos, que leva uma vida quase perfeita. Tem um bom casamento, com uma mulher companheira e amorosa, duas filhas adoráveis, uma casa confortável, e sem problemas financeiros, resultado do bem sucedido escritório de advocacia, que possui junto com seu sócio Eduardo. Tudo parece previsível e confortável em sua vida até o dia em que sua mãe morre. Ele não consegue superar a tristeza pela perda, e enquanto vive o luto, juntamente com o irmão, que veio para o enterro, revivem o passado da família, o casamento mal sucedido dos pais, o divorcio, os desmandos do pai militar ao combater os guerrilheiros do Sendero Luminoso, e lentamente o passado vem surgindo e se infiltrando em sua vida perfeita; nos relatos do irmão, que era mais próximo do pai, no bilhete encontrado no baú da mãe. De repente, ele lembra da promessa feita ao pai, minutos antes de morrer, de procurar uma índia chamada Miriam, numa aldeia no interior do Peru. E cada vez mais, a necessidade de descobrir o que havia por trás do pedido do pai, de cumprir a promessa, e de preencher as lacunas que existem em seu passado. Ele precisa encontrar Miriam, reparar, se possível o que precisa ser reparado, e nessa busca obsessiva, ele vai se transformando em outro homem, e vai vendo seu mundo perfeito, pouco a pouco se desmoronar. O livro, tem uma escrita leve e direta e vai se desenvolvendo como num triller, num ritmo de grande suspense, que não nos deixa largá-lo até chegar ao final. Um excelente romance, imperdível.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s