Art de Vivre à Paris

Padrão

                      Como havia mencionado anteriormente em outro post, nessa viagem/intercâmbio, as aulas de francês eram as nossas prioridades, pois era a razão da viagem propriamente dita. Mas, a parte esse compromisso, tínhamos todo o resto do tempo livre para desfrutar Paris do nosso jeito, e posso dizer que nós aproveitamos bastante. Uma de nossas metas era a gastronomia, conhecer cafés, bistrôs, e restaurantes irados que valessem o custo/benefício e servissem o top das comidas que eram nosso objeto de desejo, como cassoulet e boeuf bourguignon.  Depois de muito pesquisar, através de conversas com os nativos, sugestões de conterrâneos e do amigo Google, e de experiências in loco, chegamos a alguns bons resultados e outros nem tanto. Também aproveitamos as excelentes matérias-primas encontradas nos supermercados e nos brindamos com inesquecíveis jantares em nossa casa, acompanhados de maravilhosos vinhos franceses, claro! Aqui algumas de nossas descobertas.

DSC01318

                            Vou começar por este boeuf bourguignon, porque ele foi fruto de muita pesquisa e valeu cada minuto que gastamos para chegar até ele, nesse restaurante,  Au Bourguignon du Marais. Estava delicioso e foi até então, o melhor que eu já comi. O restaurante,  fica na 52, rue François Miron, linha 1 do metrô, Saint-Paul. Tel: 01 48 87 15 40. Em maio de 2013, custava 22 euros.

DSC00857

                       Foi aqui nesse restaurante chamado Chez Gladines, na 30 Rue des cinq Diamants, Linha 5, Place d’Italie, que degustamos um delicioso cassoulet de pato. Infelizmente não tirei foto do prato, mas que nem por isso o meu testemunho pode ser invalidado. O restaurante é pequeno e bem simples, toalhinhas quadriculadas em vermelho, pouca gente servindo, porém muito gentis e eficientes, e o mais importante a comida é de primeira, principalmente para quem gosta de pato e veado. Como o restaurante é pequeno, é bom observar os horários, porque sempre tem uma fila enorme para entrar. Nós não tivemos esse problema porque nossos horários sempre estavam um pouco defasado em relação aos horários padrões das refeições. O prato, que é bem farto, custou 12 euros em maio/2013.

DSC00776

DSC00775

                            Vale a pena conhecer esse restaurante Le Bouillon Chatier, fica na 7, Rue du Faubourg Montmartre, 75009(não confundir com o bairro Montmartre), pela decoração, pelos garçons, pela comida e pelo custo/benefício. As duas vezes que estivemos aí pedimos a mesma coisa de prato principal, confit du canard (de pato), porque era simplesmente delicioso. Variamos apenas as entradas e as sobremesas, mas fidelizamos o principal. A observação do restaurante anterior, serve para esse também, se for no horário convencional, tem que enfrentar fila.

DSC00909

DSC00908

DSC00910

                          Lá no fundo da primeira fotografia dá para perceber onde estamos, claro, turistando no famoso café de Amélie Poulain,  Les deux Moulins. Passamos por lá para um café acompanhado de crème brulée. Para quem gosta muito do filme, como eu, vale a pena conhecer e tomar um café. Fica na  15 rue Lepic 75018, Montmartre, Paris.

DSC01278

                            Estamos sentadas defronte da pâtisserie Du Pain & Des Idées, situada na 34 Rue Yves Toudic, 75010 Paris, perto do Canal de Saint Martin. Ela foi vencedora dos concursos de 2008 e 2012, para o melhor baguete de Paris. Ficamos sabendo, que lá é fabricado o único croissant totalmente artesanal de Paris. Se a informação é totalmente procedente não sei, mas o fato é que o croissant de lá é maravilhoso, e esse que estamos saboreando na foto, é um inacreditável croissant de pistache com gotas de chocolate, divino. Vale a pena conferir.

Nossa adeguinha que 100% consumida.

Nossa adeguinha que foi 100% consumida.

Recebendo as amigas para jantar.

Recebendo as amigas para jantar.

DSC01263DSC01264

                             Não se come bem apenas nos restaurantes, aproveitamos a matéria-prima encontrada nos supermercados e conseguimos produzir maravilhosos jantares. Esse foi inesquecível. Menu: aspargos frescos, arroz, salmão ao forno com alho-poró e camarão com creme fresco. Vinho: chateauneuf du pape.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s